FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa madrugada! Sexta-feira, 14 / 12 / 2018
JI-PARANÁ
Cheia do Rio Machado deixa órgãos em alerta

Data da notícia: 2018-12-05 11:11:01
Foto: Marco Bernardi
Rio começa a invadir as casas dos ribeirinhos quando supera a marca de 10,50 metros de profundidade
O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e a Defesa Civil de Ji-Paraná estão em alerta por conta da cheia do Rio Machado. De acordo com a medição realizada pela Agência Nacional das Águas (ANA), o nível do rio superou a marca de 10,20 metros de profundidade na tarde de terça-feira (4).
De acordo com a coordenadora da Defesa Civil de Ji-Paraná, Meire Zanettin, nível do rio nunca havia registrado sta marca no inicio de dezembro.
“Não vi registros deste nível no início de dezembro. No final sim, como em 2015, mas sem desabrigados”, lembrou Meire.
A coordenadora ainda afirmou que existe o risco de transbordamento do Machado ainda durante o mês de dezembro e que a Defesa Civil e CBM estão em alerta.
“Todos os envolvidos diretamente já estão de prontidão, com o plano de contingência em ação. O risco [de alagamento] existe, mas não temos como precisar uma data. Se as coisas continuarem como estão, com o nível do rio subindo, pode ser logo”, alertou Zanettin.
Segundo a Defesa Civil, o estado é preocupante, pois o rio começa a invadir a casa dos moradores ribeirinhos a partir dos 10,50 metros de profundidade.
José Bispo Sobrinho mora às margens do Rio Machado há mais de 10 anos e também se espantou com a repentina subida das águas.
“Nessa última semana o rio subiu bastante, não é comum estar tão alto no início de dezembro, mas quem mora aqui já está prevenido com essas situações, a maioria das casas aqui, na rua Beira Rio, são altas”, destacou o ribeirinho.
A coordenadora da Defesa Civil fez recomendações para a população que reside às margens do Rio Machado.
“Os moradores devem observar o rio, condicionar os documentos em local fácil, verificar a possibilidade de deixar sua residência e ir para a casa de algum amigo ou parente, e caso percebam que o rio está se aproximando, chamem a Defesa Civil, para auxiliar com a retirada dos móveis, antes que as águas cheguem a entrar na casa”, recomendou Meire.

Emergência
O morador que estiver em risco pode acionar o CBM por meio do telefone 193, o número de emergência funciona 24 horas.


Fonte: Marco Bernardi


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.