FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Quarta-feira, 26 / 06 / 2019
SAÚDE
Comitê intensifica ações contra o mosquito da dengue

Data da notícia: 2018-12-07 19:00:49
Foto: Assessoria/Divulgação
Comitê de Combate à Dengue é composto por autoridades da saúde do município
O Comitê Municipal de combate ao mosquito da dengue, formado por servidores das secretarias municipais de Saúde (Semusa), Meio Ambiente (Semeia) e de Obras e Serviços Públicos (Semosp), está fortalecendo as ações nesta época de período chuvoso no município.
A força tarefa prevê atividades para orientar a população sobre a eliminação dos criadouros do Aedes aegypti, mosquito que transmite a dengue, chikungunya e zika vírus.
Segundo o titular da Semusa, Renato Fuverki, uma medida importante que será tomada nos próximos dias será a convocação de mais agentes de endemias, que foram aprovados no concurso público da Prefeitura de Ji-Paraná.
“Esses futuros servidores ajudarão no reforço das ações de combate ao mosquito da dengue”, salientou o secretário.
Outra decisão tomada pelo comitê é a realização de pit stops de mobilização contra o mosquito, no dia 14 de dezembro.
“Serão realizados no bairro Vila Jotão, próximo ao Shopping Cidadão, no 2º distrito da cidade, e na avenida Marechal Rondon, em frente ao Supermercado Irmãos Gonçalves, no 1º distrito. O objetivo será distribuir panfletos como forma de alertar a população sobre a importância de combater o mosquito e eliminar os lugares que podem servir de criadouro. A população pode aproveitar o fim de semana para fazer uma faxina nos quintais”, pediu a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Emanoela Sousa.
Também serão realizados os mutirões nos prédios públicos, marcados para o dia 18 de dezembro. Os agentes de endemias irão visitar escolas, órgãos públicos e unidades básicas de saúde (UBSs) para motivar e orientar os servidores na força tarefa.
Renato Fuverki lembrou que o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (Lira) está em 2,7%, um número que mantém o município em alerta. O levantamento mostrou que 80% dos criadouros estão nas residências. Por isso, a população é fundamental na força tarefa.
“Por isso, os agentes comunitários de saúde e agentes de endemias estão orientando a população sobre a eliminação dos criadouros. Além disso, o Departamento de Vigilância em Saúde está atento aos locais com registro de casos das doenças e realizando o bloqueio com a aplicação do UBV. O trabalho colabora na eliminação do mosquito adulto, mas não impede a proliferação dele. Às vezes, as pessoas pensam que a obrigação de eliminar os criadouros é só do município. Na verdade, todos precisam colaborar”, advertiu o titular da Semusa.
Além de promover ações preventivas, a Prefeitura de Ji-Paraná está preparada para notificar os casos das doenças transmitidas pelo Aedes e iniciar o tratamento dos pacientes.
“Nosso Hospital Municipal, por exemplo, está preparado para atender às pessoas que tenham sintomas da doença. Os pacientes são atendidos e encaminhados para realizar teste rápido para dengue, zika e chikungunya no Laboratório de Epidemiologia da Semusa. O resultado fica pronto em 20 minutos”, orientou Rafael Papa, diretor do Hospital Municipal Dr. Claudionor Couto Roriz.
Se o exame for positivo, o paciente inicia o tratamento e a equipe do laboratório colhe a sorologia e encaminha ao Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia (Lacen), em Porto Velho, onde será feita a confirmação.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.