FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa noite! Terça-feira, 21 / 05 / 2019
CAMPANHA
Vacinação contra febre aftosa segue até dia 15 de maio em RO

Data da notícia: 2019-04-15 17:56:56
Foto: Assessoria/Divulgação
Quem não vacinar o rebanho está sujeito a multa conforme lei estadual
Esta é a 46ª etapa de vacinação contra a febre aftosa em Rondônia, estado com mais de 90 mil propriedades rurais e cerca de 14 milhões de cabeças de gado.
Segundo o presidente da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), Júlio Cesar Rocha Peres, o estado deverá considerado ser área livre de febre aftosa, pois há cerca de 20 anos não se registra nenhum caso da doença, garantindo Rondônia com maior lucratividade e trazendo maior interesse do mercado exterior para a carne produzida em solo rondoniense.
Nessa etapa, bovinos e bubalinos de todas as idades podem ser vacinados. O produtor poderá optar por doses de 5 mililitros (ml) ou 2 ml. Anteriormente, apenas a dose de 5 ml era utilizada. O resultado das duas é o mesmo, e não há prejuízo imunitário aos animais vacinados.

Obrigatoriedade
A aquisição e aplicação da vacina contra a febre aftosa é de responsabilidade dos proprietários dos animais.
A vacinação e a comprovação são obrigatórias, prevista em legislação estadual. A não vacinação, assim como a comprovação, implica em multa.
A vacinação começou no dia 15 de abril e segue até 15 de maio. A comprovação deve ser feita até o dia 22 de maio, nas unidades da Idaron de movimentação da respectiva exploração pecuária.

Fiscalização
As fiscalizações dos postos fixos de fiscalização da Idaron funcionam 24 horas, contando, em cada plantão, com uma equipe de assistentes estaduais de fiscalização agropecuária e policiais militares.
Segundo o presidente da Agência Idaron, todas as cargas que passam pelo o local são vistoriadas, como veículos que transportam animais, produtos e subprodutos de origem animal, como carne, queijos, embutidos, entre outro. As melhorias no Posto Agropecuário ajudam no trabalho de fiscalização no dia a dia.

Área livre
O estado tem mais de 14 milhões de cabeças de gado e Rondônia possui status sanitário de livre da febre aftosa há mais de 15 anos, sendo considerado o 4º estado do Brasil que mais exporta carne bovina.
Melhorias nas estruturas físicas da Idaron e, consequentemente, nas ações fiscalizatórias, constituem-se num dos pontos altos para manter Rondônia livre da febre aftosa, sobretudo quando se vislumbra para um futuro próximo a suspensão da vacinação como forma da conquista de novos mercados.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.