FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Quarta-feira, 24 / 07 / 2019
PROPOSTA
Arom pede que prefeitos apoiem PEC que unifica eleições no país

Data da notícia: 2019-05-14 18:15:45
Foto: Assessoria/Divulgação
O presidente da Arom, Cláudio Santos, durante discurso no 36º Congresso Mineiro de Municípios

Falando para centenas de prefeitos de todos os estados do Brasil, no 36º Congresso Mineiro de Municípios, o presidente da Associação Rondoniense dos Municípios (Arom), Cláudio Santos, defendeu a aprovação imediata da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que unifica as eleições para todos os cargos em uma só data.
O municipalista explicou que a PEC n° 376/2009, de autoria do então deputado federal Ernandes Amorim, de Rondônia, estabelece mandatos de cinco anos aos cargos de executivo e o fim da reeleição, havendo apenas um processo eleitoral.
Após a explanação do representante dos prefeitos rondonienses, os membros presentes do Conselho Político da Confederação Nacional de Municípios deliberaram de forma inédita pelo posicionamento favorável à PEC, passando o assunto a compor a pauta nacional de mobilização do movimento junto ao Congresso Nacional.
O objetivo é estimular uma agenda parlamentar pela aprovação urgente da matéria pelos deputados e senadores para garantir que as novas regras eleitorais entrem em vigência em 2020.
O presidente da Arom ressaltou o apoio que a PEC já possui dos prefeitos de Rondônia, que inclusive entre eles, está a prefeita de Alto Paraíso, Helma Amorim, que é filha do autor da PEC e que, juntos formam uma sólida parceira e entendimento do municipalismo rondoniense com a bancada federal. Também como prefeito da cidade de Theobroma, Cláudio Santos, destacou que o período de quatro anos é insuficiente para implementar de forma plena as políticas públicas com bom planejamento, sobretudo, por haver um processo eleitoral a cada dois anos, modificando os cenários políticos e gerando sérios atrasos na administração.
“Conclamo a todos os prefeitos e prefeitas do Brasil a apoiarem essa PEC, conversando com seus deputados e senadores de base, para que votem favoráveis à matéria neste ano, para ganharmos um fôlego a mais de tempo para concluirmos nossos anseios de realização junto à comunidade e também para extinguirmos o instituto da reeleição, garantido que os próximos presidentes da República, governadores e prefeitos tenham cinco anos de mandato eletivo, sem interrupções eleitorais”, avaliou Santos.
Pela análise da AROM, a PEC 376/2009 tem reais possibilidades de ser aprovada ainda no ano de 2019, em que completa dez anos de tramitação, tendo recebido parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados, no dia 6 de maio deste ano. A entidade também acredita que o momento político favorece a aprovação, já que a proposta visa reduzir drasticamente os prejuízos financeiros com a realização dos processos eleitorais já que, segundo o TSE, o último pleito custou R$ 900 milhões em recursos públicos, e ainda impedir a reeleição, garantindo uma alternância de representantes nos poderes de forma mais democrática.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.