FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Quarta-feira, 26 / 06 / 2019
ESTRADAS E RODAGENS
DER recupera mais de 2 mil quilômetros de estradas nos primeiros quatro meses

Data da notícia: 2019-06-03 18:56:34
Foto: Assessoria/Divulgação
Os trabalhos nas estradas rurais ocorrem conforme o Plano Anual de Manutenção
O Departamento de EStadual de Estradas de Rodagem (DER) está com ações simultâneas em vários pontos do estado, divididas nas 14 residências regionais. Segundo o engenheiro e coordenador de Operação e Fiscalização do DER, Diego Martins Corrêa, o foco de trabalho é baseado no Plano Anual de Manutenção, elaborado pela coordenadoria.
“Os principais trabalhos são a conformação de plataforma (patrolamento em vias não pavimentadas) e a correção das patologias dos pavimentos (tapa-buracos em vias asfaltadas). Cada regional conta com duas equipes que atendem aos dois trabalhos. Desta forma, o estado atende às necessidades, dá segurança ao trânsito e garante trafegabilidade”, explicou.
O engenheiro esclareceu que o órgão estadual conta com três usinas de asfalto: uma em Porto Velho, uma Ji-Paraná e outra em Rolim de Moura. São elas que produzem o pavimento flexível (CBUQ - asfalto quente) para suprir a demanda do estado. Os insumos estão sendo entregues gradativamente pela fornecedora contratada neste ano. Paliativamente, a operação está sendo realizada com solo cimento até que as usinas sejam abastecidas.
Dos 4,5 mil quilômetros de estradas não pavimentas em todo o estado, cerca de 2 mil quilômetros receberam o patrolamento, e a operação tapa- buracos já passou por 600 metros dos 1.500 quilômetros pavimentados.

Vale do Jamari

Quanto ao bloqueio da RO-459, causado a aproximadamente três meses, quando a ponte sobre o rio Jamari rodou (caiu) por conta da elevação das águas, a primeira ação do DER foi buscar rotas alternativas de acesso à cidade de Alto Paraíso, na região do Vale do Jamari.
“Temos ali o Travessão B 40, que é a RO-458, estrada não pavimentada, e que aumentou em 25 quilômetros o acesso. As nossas equipes deram a manutenção para que até os transportadores de cargas mais pesadas pudessem continuar transitando. Duas manutenções já foram feitas, e como o fluxo é alto, temos uma equipe constante para atender ao trecho”, afirmou o engenheiro.
Em relação à ponte, Diego Corrêa garantiu que os processos administrativos estão correndo, tanto para a contratação de empresa para o projeto. Segundo ele, também está adiantado o processo para a instalação de uma balsa no local. “Primeiro será feito o projeto, depois será licitada a empresa para a execução da obra, e isso leva em torno de um ano ou mais, até porque é uma ponte de 100 metros de extensão. Então enquanto isso a balsa resolve a travessia”.
Outros apoios para a cidade de Alto Paraíso também estão sendo prestados pelo DER, como o desvio B 30, que recebeu a manutenção com patrolamento, e também de dispositivos de drenagem (bueiros) que estão sendo feitos, e apoio à prefeitura na recuperação de estradas.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.