FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Terça-feira, 22 / 10 / 2019
PARCERIA
Detran destaca municipalização do trânsito com reforço da Arom

Data da notícia: 2019-07-19 11:07:39
Foto: Assessoria/Divulgação
Ao lado do diretor-geral, Neil Gonzaga (c), a diretora adjunta, Benedita Oliveira, e autoridades de vários municipais

Envolvido e dedicado ao projeto que visa tornar o trânsito rondoniense mais dinâmico, mais humano e sem violência, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) desenvolve o Programa de Municipalização de Trânsito, que beneficiou vários municípios rondonienses com repasses de recursos financeiros e orientações técnicas para execução de serviços de sinalização e outros para melhorar a circulação viária e segurança.

De acordo com a diretora-adjunta da autarquia, Benedita Oliveira, o Projeto de Municipalização do Trânsito foi lançado simultaneamente com a abertura do Movimento Maio Amarelo, em 29 de abril de 2019, no Salão Rosilda Shockness, no Palácio Rio Madeira, com a presença de várias autoridades estaduais e do vice-governador, José Jodan (psl), que conclamou os prefeitos rondonienses a aderir ao projeto pela amplitude dos benefícios que ele leva a todos os municípios.

Reconhecido como um especialista em trânsito dedicado à sua humanização e segurança, o diretor-geral do órgão, Neil Gonzaga, foi mais enfático com os prefeitos. Ele destacou a importância do trabalho conjunto em defesa da vida, com a promoção de um trânsito sempre mais humano, responsável e com baixa incidência de acidentes e mortes. Neste ponto, Neil Gonzaga disse que recomendou à equipe todo esforço na adoção de medidas e ações que visem diminuir os índices de acidentes.

“O que recomendo também aos municípios, no âmbito deste projeto, como estratégia de gestão”, assegurou o diretor-geral. Segundo ele, a falta de um programa nesses termos, com esse objetivo, gera todo tipo de dificuldades, passando pelo drama do cidadão com eventos e sinistros, e também pela própria administração estadual.

Gonzaga afirmou que analisando todo o contexto é que se pode mensurar o tamanho das dificuldades e responsabilidades da administração estadual, que respinga nas gestões municipais, que se ressente com os reflexos das estatísticas geradas pelo trânsito, que prejudicam o sistema de saúde, especialmente, com a superlotação dos hospitais e serviços de saúde, e a própria economia do estado, que tem grandes dispêndios para atender às demandas crescentes pelos atendimentos emergenciais decorrentes dos acidentes de trânsito.

A adjunta Benedita Oliveira comungou da opinião do diretor-geral. Ela afirmou que a semente da municipalização plantada durante o Maio Amarelo ganhou forças e o apoio da Associação Rondoniense de Municípios (Arom) que, com a prerrogativa da representatividade desses entes, chamou para si a responsabilidade e encampou o projeto em apoio ao Detran.

A diretora agradeceu à Arom e explicou que com a adesão ao projeto, cada gestor passa a ter a autonomia necessária para gerir sua política local de trânsito, com recursos e meios repassados pelo conjunto do Sistema Nacional de Trânsito (SNT), que tem por objetivo o estabelecimento das diretrizes da Política Nacional de Trânsito, com vistas à segurança, fluidez, conforto, defesa ambiental e educação para o trânsito, projeto que, na verdade, interessa a todos prefeitos.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.