FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Terça-feira, 22 / 10 / 2019
EMPREENDEDORISMO
Prefeitura inaugura salas com apoio do Sebrae

Data da notícia: 2019-07-19 11:09:01
Foto: Assessoria/Divulgação
O projeto “Sala do Empreendedor”, tem como objetivo orientar e legalizar a situação dos Microempreendedores Individuais (MEI)

O prefeito Hildon Chaves, com o apoio do Sebrae-RO, inaugurou ontem (18) duas salas de atendimento ao empreendedor, sendo uma na Praça CEU e a outra na sede da Secretaria da Fazenda (Semfaz), localizada na Avenida Sete de Setembro.

Para o prefeito, a Sala do Empreendedor vem como mais uma forma de auxílio para as pessoas que tem os seus negócios, e que agora podem estar legalizando a sua situação, gerando renda e contribuindo para o desenvolvimento.

“Vamos aumentar a geração de emprego e renda. Estivemos com o presidente do Sebrae, Daniel Pereira, a fim de procurar descentralizar os serviços oferecidos pelo órgão. A partir de hoje o empreendedor vai passar a ter informação na Praça CEU, próximo a sua residência e dos seus negócios. Este é um novo momento para o empreendedorismo em Porto Velho”, afirmou o prefeito.

Parceria

A prefeitura cedeu os dois espaços e as equipes técnicas. Já o atendimento e qualificação serão realizados por equipes do Sebrae, treinadas a operar o portal do empreendedor do governo Federal e realizar todos os procedimentos.

De acordo com Daniel Pereira, a descentralização dos serviços, contribuirão para a geração de renda e emprego na capital.

“Estamos a muito tempo querendo implantar uma sala do empreendedor aqui na capital e essa parceria com a Prefeitura soma para o desenvolvimento de Porto Velho. Nossa expectativa é poder tirar as dúvidas das pessoas que querem abrir uma microempresa, assim como também vamos realizar palestras e ajudar na geração de emprego e renda na capital”.

O projeto “Sala do Empreendedor”, tem como objetivo orientar e legalizar a situação dos Microempreendedores Individuais (MEI), que tenham renda inferior a R$ 81 mil ao mês. A formalização garante que o profissional possua CNPJ da empresa e esteja devidamente registrado na profissão, podendo emitir nota fiscal. Dessa forma estará contribuindo com o INSS e certificando a sua segurança trabalhista, além de poder realizar a contratação de um funcionário.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.