Domingo, 31 / 05 / 2020
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


NOVA ABORDAGEM
Semas inicia mobilização contra a violência sexual de crianças e adolescentes

Data da notícia: 2020-05-14 19:16:46
Foto: 20200515-152.jpg
Campanha Faça Bonito é realizada, a partir da segunda quinzena de maio

(Da Redação) A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas/Paefi), mudou a forma de abordagem da campanha Faça Bonito, em virtude das recomendações ao combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19) na cidade de Ji-Paraná.

Neste ano, as equipes do Creas não utilizarão palestras e os eventos alusivos para divulgação da campanha, porém devem recorrer às redes sociais, entrevistas em emissoras de televisão, rádio, jornais e sites para conscientizar as pessoas.

A campanha é realizada todos os anos, a partir da segunda quinzena de maio, com objetivo de combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, tendo como dia “D” de mobilização nacional a data de 18 de maio. O objetivo da campanha é mobilizar e informar a população a prevenir e combater a violência sexual e divulgar o número do Disque Denúncia, o Disk 100.
Segundo Glécia Ranny, coordenadora do Creas/Paefi, as ações terão como foco, uma convocação para que a sociedade assuma a responsabilidade de prevenir e enfrentar o problema da violência sexual praticada contra crianças e adolescentes.
“As ações estão sendo reestruturadas para uma promoção de divulgação pelas redes sociais e também, contando com o apoio dos veículos de comunicação em massa, com o objetivo de evitar aglomerações, tivemos que suspender as atividades de abordagem direta, como: os eventos de conscientização, palestras, seminários presenciais, entre outras atividades presenciais”, afirmou Glécia Ranny.

Outra informação importante repassada pelas equipes do Creas é que todos os atendimentos às famílias, realizados pelo Centro de Referência, tiveram que ser adaptados. Desde o mês de março, as famílias assistidas são monitoradas de forma remota, por meio do Whatsapp, ligações telefônicas e visitas domiciliares, quando necessário, obedecendo todas as normas de segurança adotadas pela prefeitura.

“Os atendimentos continuam sendo feitos, porém seguindo os cuidados de higienização e proteção exigidos, e de acordo com a necessidade de cada família que é referenciada no serviço”, ressaltou a coordenadora.

Atualmente, 57 famílias estão sendo acompanhadas pela equipe técnica do Creas/Paefi, seja por visitas sociais ou ligações telefônicas. O serviço atende pessoas que tiveram os direitos violados de diversas formas, como: conflitos familiares, negligência, abuso ou exploração sexual, praticados contra crianças e adolescentes.
Com informações da Assessoria


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.