] Jornal Correio Popular


Ji-Paraná(RO), 31/07/2021 - 01:28
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


Cinesolar
Cinema é levado para crianças rondonienses

Data da notícia: 2018-06-29 18:46:36
Foto: Assessoria/Divulgação
O projeto de cinema itinerante teve programação exclusiva para o público infantil de quatro cidades de Rondônia

O já conhecido projeto Cinesolar, primeiro cinema itinerante do Brasil que exibe filmes a partir da energia solar, promovendo arte e sustentabilidade em diversas regiões do país, ganha uma nova vertente. No dia 26 de junho, terça-feira, Pimenta Bueno abre a etapa de Rondônia da temporada 2018 (a primeira) do Cinesolarzinho que, como o próprio nome sugere, é uma versão voltada exclusivamente para o público infantil, com programação exclusiva de curtas metragens para crianças e toda a família.
Depois, o projeto visita Rolim de Moura (dia 28); Buritis (dia 29) e Ariquemes (dia 30). Em Rolim de Moura, além das sessões de filmes, o projeto realiza uma oficina de cinema para as crianças da região. As sessões de cinema são gratuitas e abertas ao público.
A iniciativa é lançada pela Brazucah Produções, com patrocínio da Águas de Pimenta Bueno, da Águas de Rolim de Moura, da Águas de Buritis, e da Águas de Ariquemes, empresas do grupo Aegea, com apoio da Lei de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet.
O objetivo é levar a diversas cidades do país eventos instigantes das séries de cinema ao ar livre, democratizando o acesso às produções audiovisuais e promovendo ações sustentáveis, por meio do projeto. As sessões contam com a participação de um apresentador, que fará a mediação entre os filmes e o público.

Energia Limpa

Equipado com placas solares e um sistema conversor de energia, um veículo viaja por várias regiões para realizar sessões gratuitas de cinema. O projeto utiliza energia limpa e renovável para exibições de filmes, unindo arte, cinema e sustentabilidade.
No interior do veículo, há assentos para o público e telão com metragem de 200 polegadas, além de sistema de projeção. Quando chegam às cidades tudo é retirado do veículo e o cinema é montado em lugares como praças públicas e quadras esportivas, principalmente em regiões “carentes”, como comunidades, aldeias indígenas e até mesmo cidades que não têm energia elétrica. Desde o início das atividades, em 2013, o Cinesolar realizou cerca de 500 sessões com a exibição de mais de 30 longas-metragens e 100 curtas metragens com a temática socioambiental em 270 cidades do Brasil. Neste ano, tem início um novo e instigante projeto: o Cinesolarzinho.
Durante os eventos, acontece também a Eco Estúdio Solar - exposição tecnológica sustentável que apresenta curiosidades e características que envolvem o projeto, passando informações sobre os princípios básicos da energia solar, a exemplo de como ela se transforma em energia elétrica. Além disso, são mostrados produtos com viés sustentável e tecnologias renováveis, com aplicações práticas no dia-a-dia, como um instigante relógio de batatas.

Rondônia

Em Ariquemes, acontece também, das 14 às 17 horas, a Oficina de Cinema (Oficinema Solar), onde, além de participarem de uma introdução ao mundo audiovisual, as crianças produzirão um curta-metragem, que será exibido à noite, junto com os outros curtas da programação.
Antes de Rondônia, o projeto esteve no Mato Grosso e Pará. Após Pimenta Bueno, em Rondônia, o projeto visitou Rolim de Moura, na quinta-feira (28). A primeira sessão ocorreu às 19 horas e a segunda sessão às 20h30. Em Buritis, a van esteve ontem, sexta-feira (29), com a primeira sessão, às 19 horas, e segunda sessão, às 20h30. Já em Ariquemes, o projeto atenderá as crianças hoje (30), com a primeira sessão às 19 horas e segunda sessão às 20h30, além da oficinema Solar que acontece das 14 às 17 horas.

Objetivo

De acordo com Cynthia Alario, idealizadora do projeto e diretora da Brazucah Produções, o objetivo do Cinesolar e, agora, do Cinesolarzinho, é democratizar o acesso às produções audiovisuais e promover ações sustentáveis. “Muitos destes municípios não contam com cinema e diversos espectadores tiveram a primeira experiência com a sétima arte através do Cinesolar, o que deve acontecer ainda mais no Cinesolarzinho”, assegurou Cynthia.
“O novo projeto atende principalmente às crianças. Pensar o futuro do Brasil é pensar em ações que impactem o imaginário infantil e que possam dialogar também com os adultos que estarão nessas atividades com seus, filhos, sobrinhos e netos”, acrescenta.
“O principal objetivo da concessionária é fomentar e incentivar projetos que despertem a imaginação do público, criando espaços com variedades culturais e possibilitando acesso e informação à comunidade de vários bairros. A concessionária, além de promover saúde e bem-estar, visa ajudar na formação cultural da população local de onde estamos inseridos”, destaca Letícia Sant’Ana, coordenadora de Projetos Sociais da Águas de Pimenta Bueno, Rolim de Moura, Buritis e Ariquemes.
O Cinesolarzinho é uma realização da Brazucah Produções e do Ministério da Cultura, em parceria com a Associação Cultural Simbora e a Semearte Productil, com a Lei de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet. Conta com o patrocínio da Aegea, da Águas de Pimenta Bueno, da Águas de Rolim de Moura, da Águas de Buritis, da Águas de Ariquemes e das seguintes empresas e entidades: Surya Brasil, Academia Ecofit, GIZ, Instituto Ideal, Fundação Holandesa Doen, Solar World Cinema e Ecooar (por isso, todas as sessões têm a compensação de carbono em uma área de reflorestamento no interior de São Paulo). Tem ainda o apoio tecnológico da Sices Solar e institucional da Mercedes Benz.


Fonte: Chico Limeira


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.