] Jornal Correio Popular
Ji-Paraná(RO), 22/01/2021 - 19:02
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


AGRONEGÓCIO
Ponte sobre o rio Urupá garante escoamento produtivo

Data da notícia: 2020-12-04 17:56:51
Foto: Assessoria/Divulgação
Segundo a Emater, o setor da Gleba G é responsável por cerca de 80% da produtividade local de vegetais

Medindo 150 metros de extensão, a nova ponte sobre o rio Urupá, na RO-135, em Ji-Paraná, foi entregue no dia 17 de novembro, em substituição à antiga estrutura que era de mão única. A nova ponte reflete, diretamente, no setor produtivo da Gleba G, que é responsável pela maior fatia da produção de hortifrutigranjeiros do município.

O escoamento desta produção depende da ponte como via de acesso rápido e seguro.“Melhorou muito. A antiga ponte, de mão única, era um transtorno para gente. Principalmente, pela demora em cruzar de um lado ao outro do rio. Ficou muito bom. Uma ponte de verdade e não meia ponte como a antiga.

O governador está de parabéns por ordenar a rapidez na conclusão da obra”, declarou o proprietário da agroindústria de polpas de frutas 4G, Elizeu da Silva.

Os números da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) revelam a produção anual de 480 mil quilos de alimentos vegetais, onde 80% da produtividade local está instalada na Gleba G.

O distrito de Nova Londrina e entorno respondem também por boa parcela dos rebanhos de corte e de leite, onde estão instalados frigoríficos e laticínios. A piscicultura e o cultivo de mandioca estão entre os alimentos com produção significativa para a região.

“Toda a produção da Gleba G escoa por esse caminho. Essa travessia de mão dupla sobre o rio Urupá era um anseio de todos e, agora, garante agilidade e segurança no transporte”, observou a extensionista rural Valquíria Mendes, que atende um trecho da região da Gleba G.

Juarez Novais Gusmão de Alcântara é produtor rural e lembra bem os transtornos vividos no passado. “Além de mão única, a antiga ponte oferecia outro risco no período das chuvas. Teve tempo em que não conseguia saltar de um lado para o outro do rio, pois a enchente passava por cima da ponte devido ao período chuvoso. É uma bênção para todos nós que usamos essa nova ponte”.

A nova estrutura foi construída em 2017, porém as cabeceiras não haviam sido contempladas no projeto inicial. Diante desse cenário e da relevância da obra, o Governo de Rondônia iniciou, em 2020, uma força-tarefa, que foi executada com recursos próprios do estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagens, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER).

Foram quatro meses para concluir e entregar a via aos usuários. O trabalho seguiu as exigências técnicas como aterramento, compactação de solo, obras de arte e de drenagens, instalação de defensas, mais o plantio de grama nas laterais dos 615 metros.


Fonte: Secom


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.