] Jornal Correio Popular
Ji-Paraná(RO), 26/01/2021 - 06:26
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


SUPERAÇÃO
Campanha #AjudemKayla bate meta de doações

Data da notícia: 2021-01-12 18:05:16
Foto: Assessoria/Divulgação
As 84 doses da medicação necessária para o tratamento da garota custam mais de R$ 1,2 milhão de reais

A Campanha #AjudemKayla bateu a meta de doações. A ação foi criada para ajudar no tratamento de Kayla Paiva de Carvallho, adolescente ji-paranaense de 16 anos que luta contra a leucemia.

Aos 7 anos de idade, Kayla foi diagnosticada com Leucemia linfoide aguda (LLA). Para realizar o tratamento, a menina e a família foram até São Paulo (SP), onde conseguiram a remissão da doença, fase em que não há sinais de atividade da enfermidade.

Porém, após algum tempo, a doença acabou voltando. Em setembro de 2020, Kayla passou por um transplante de medula e, após cerca de dois meses, os médicos descobriram um resíduo da doença.

O único tratamento que poderá salvar a vida de Kayla é com um medicamento de alto custo. Todo o tratamento custa mais de R$ 1,2 milhão.
Para conseguir arrecadar esse valor, a família de Kayla realizou uma campanha na internet pedindo a colaboração da população para ajudar em uma vaquinha online.

A campanha foi iniciada, há cerca de três meses, e logo contou com o apoio de diversas pessoas e também empresas de Ji-Paraná, chegando até mesmo em celebridades.

A dupla Fernando e Sorocaba, o cantor Zé Neto e o apresentador Celso Portiolli foram alguns dos famosos que compartilharam a história da garota de Ji-Paraná.

Nesta terça-feira (12), a adolescente compartilhou um vídeo nas redes sociais, informando que a campanha bateu a meta e também agradecendo a todos os doadores.

“Eu venho, através desse vídeo, para agradecer a você que contribuiu, que compartilhou e que ajudou. Quero dizer que a gente conseguiu atingir a meta e conseguimos também uma doação do remédio. Conseguimos com sua ajuda”, declarou Kayla.

Além da vaquinha online, a família e diversos voluntários também realizaram ações como pitstops e rifas.
Kayla também recebeu a doação de 23 das 84 doses necessárias para o tratamento.

“Quero dizer que Deus é o Deus do impossível. Quando a gente iniciou a campanha, a gente achou que não ia dar certo, mas Ele sempre está do nosso lado e Ele nos ajuda, para acreditar que Ele faz milagres”, comentou Kayla.


Fonte: Marco A. Bernardi


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.