] Jornal Correio Popular
Ji-Paraná(RO), 06/03/2021 - 04:32
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


AEDES EAGYPTI
Descarte do lixo é fundamental para o combate dos criadouros

Data da notícia: 2021-01-25 18:17:33
Foto: Assessoria/Divulgação
A transição da estação seca para a chuvosa na Amazônia é uma condição de risco a mais para a proliferação do mosquito

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), alerta à população para não deixar lixo acumulado neste período chuvoso. A agevisa alertou que o lixo é o principal criadouro do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika no estado, após o Levantamento Rápido de Índices para aedes aegypti.

Na pesquisa, foi destacada que a mudança da estação seca para a chuvosa é uma condição de risco a mais para a proliferação do mosquito.

Além disso, foram registrados o aumento de casos de dengue em vários municípios do estado, como é o caso de Primavera de Rondônia.

No momento, desde o dia 12 de janeiro de 2021, a equipe da Agevisa vem realizando uma ação no município composta por três ciclos. Atualmente, a intervenção segue para a segunda etapa, que é a aplicação do inseticida Ultra Baixo Volume (UBV), conhecido popularmente como fumacê, que elimina instantaneamente o mosquito aedes aegypti. Cumpre destacar que o fumacê é utilizada no último caso.

O município quando desenvolve as ações e mesmo assim não consegue controlar os casos, pode solicitar ao estado apoio por via oficial. Dessa maneira é organizado e reunido uma equipe técnica para realização de uma atuação conjunta.

Para a coordenadora estadual de doenças vinculadas ao vetor da dengue, Bárbara Moura, é fundamental que a pessoa ao apresentar quaisquer sintomas, faça a notificação, a fim de que seja sinalizada nos sistemas.

“Nós da Agevisa monitoramos o Sistema de Informação de Agravos e Notificação (Sinan) e o Gerenciador de Ambiente Laboratorial (Gal), para ter acesso a notificações vindas dos municípios, comparando com solicitação de exames. Com isso, mediante apoio ao município, somos capazes de montar um plano de ação para conter esta e demais doenças”, pontua a coordenadora da Agevisa.

Para Joana D’arc Neves, técnica do programa, é muito importante que os rondonienses, neste momento, cumpram todas as medidas de prevenção. Para ela, a atitude tem que vir de todos. “Se cada um puder ajudar, fazendo seu papel, cuidando do seu quintal ou limpando seu espaço.

Vamos conseguir combater e evitar o aumento de casos da dengue e outras doenças no estado”, destaca e exemplifica algumas medidas indicadas pelo Ministério da Saúde (MS).


Fonte: Secom


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.