Jornal Correio Popular


ELEIÇÕES 2022
Bolsonaro deve garantir terras a assentados

Data da notícia: 2022-09-14 18:27:53
Foto: Assessoria/Divulgação
O presidente Jair Bolsonaro fez campanha ontem em Presidente Prudente, interior de São Paulo

O candidato à reeleição à Presidência da República pelo PL, Jair Bolsonaro, disse ontem (14), que vai zerar as invasões de propriedades rurais ao garantir o título de propriedade aos trabalhadores assentados. Ele fez campanha na quarta-feira em Presidente Prudente, no interior de São Paulo.

“Vamos zerar nos próximos anos as invasões de terra porque daremos dignidade aos assentados do MST [Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra], titulando terras para eles”, garantiu, em entrevista à imprensa ao desembarcar no aeroporto.

Em diversas ocasiões, Bolsonaro já defendeu a titulação de terras, que é uma das etapas da reforma agrária. O governo tem regularizado propriedades e distribuído títulos de áreas públicas por meio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, em parcerias com os municípios. Segundo ele, já foram mais de 400 mil títulos entregues em seu governo.

Bolsonaro participou de um passeio de moto, saindo do aeroporto em direção ao Parque do Povo, onde fez discurso ao lado de candidatos locais. À tarde, ele cumprirá agenda de campanha em Natal, capital do Rio Grande do Norte.

Em diversas ocasiões, Bolsonaro já defendeu a titulação de terras, que é uma das etapas da reforma agrária. O governo tem regularizado propriedades e distribuído títulos de áreas públicas por meio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em parcerias com os municípios. Segundo ele, já foram mais de 400 mil títulos entregues em seu governo.

No âmbito da reforma agrária, cerca de 400 mil título de terra foram entregues desde que a gestão Jair Bolsonaro (PL) teve início, em janeiro de 2019. O governo federal divulgou os dados no início de setembro.

De acordo com informações do Incra, o maior número de entregas de títulos de propriedade ocorreu ao longo do governo do presidente Bolsonaro. A segunda posição é do ex-presidente Michel Temer (MDB), por volta de 235 mil.

Entre janeiro 2019 e agosto de 2022, os assentados no Pará receberam a maior quantidade desses documentos: cerca de 92 mil. No top três também aparecem Maranhão (54 mil) e Bahia (quase 26 mil). Ao mesmo tempo, o Rio de Janeiro teve o menor número: pouco menos de mil.

Fonte: Agência Brasil

Notícia vista 1832 vezes


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.